| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Boletim ECOLÓGICO Online
Desde: 02/02/2010      Publicadas: 90      Atualização: 24/02/2016

Capa |  Pró-Fundação Sabor Natureza  |  Carváo Náo  |  Clima  |  ECOLÓGICO Notícias  |  ECOTV  |  Entrevistas  |  Mobilidade  |  Mundo  |  Opinião  |  País  |  RádioECO  |  Reportagens  |  ViVerdeBambu


 País

  21/01/2016
  0 comentário(s)


Justiça prorroga prazo para Samarco pagar indenização por danos socioambientais


O desembargador federal Néviton Guedes, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, estendeu em 15 dias o prazo para o depósito da primeira parcela da indenização a ser paga pela Samarco e suas controladoras, a Vale e a BHP Billiton, pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG). O prazo final para o pagamento, previsto na ação civil pública ajuizada pela Advocacia-Geral da União (AGU) no final de novembro, vencia nesta quarta-feira (20). A decisão do adiamento foi proferida na noite de terça-feira (19).


Em 18 de dezembro, a Justiça havia determinado que o primeiro depósito de R$ 2 bilhões devia acontecer em um prazo de 30 dias. A decisão era uma resposta a um dos pedidos feitos pela AGU na ação em que pede pelo menos R$ 20 bilhões para reparação dos estragos socioambientais decorrentes da tragédia. Segundo a AGU, o objetivo é usar os recursos em ações de contenção dos impactos, para revitalizar a bacia do Rio Doce e indenizar as pessoas afetadas pelo desastre.

Nesta terça-feira, após reunião em Belo Horizonte com representantes das empresas envolvidas no caso, o advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, disse que a intenção é concluir um acordo para recuperação dos danos até o fim de janeiro. Uma nova reunião está prevista para amanhã (21) em Brasília.

Em nota, a mineradora Samarco e suas acionistas informaram que durante a reunião foram definidos grupos de trabalho com representantes de órgãos ambientais para atuação imediata e que as empresas "estão trabalhando com as autoridades federais e estaduais em um acordo voltado para a continuidade das ações de remediação aos impactos socioambientais decorrentes do rompimento da barragem".

Ação civil pública " O valor de R$ 20 bilhões foi estimado pela Advocacia-Geral da União, em parceria com os governos de Minas Gerais e do Espírito Santo, com base em laudos técnicos elaborados por órgãos como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Agência Nacional de Águas (ANA). A AGU informa que o valor "ainda é preliminar" e pode aumentar ao longo do processo judicial, pois os danos causados pelo rompimento da barragem ainda estão sendo calculados.

No dia 5 de novembro, o rompimento da Barragem de Fundão derramou 32 milhões de metros cúbicos de lama de rejeitos de mineração no Rio Doce. O episódio causou a morte de 17 pessoas, deixou dois desaparecidos, destruiu e prejudicou o abastecimento de água em diversos municípios e continua causando impactos ambientais graves no rio e no oceano. (Fonte: Agência Brasil)


  Mais notícias da seção Legislação no caderno País
15/01/2016 - Legislação - Justiça suspende licença de operação de Belo Monte
A Justiça Federal de Altamira, no sudeste do estado, determinou nesta quinta-feira (14), a suspensão da licença de operação da usina de Belo Monte até que a Norte Energia SA e o governo brasileiro cumpram a obrigação de reestruturar a Fundação Nacional do Índio (Funai), na região que atenderia os índios impactados pelo projeto. Segundo o Ministério...
25/01/2011 - Legislação - A Regulamentação da Política Nacional de Resíduos Sólidos está em vigor e não pode passar despercebida. Análise Parte I
Nesta segunda parte deste esforço de desnudar a regulamentação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), forçosamente teremos que, antes de apresentar outros comentários, reforçar alguns anteriores.Tocamos anteriormente, mesmo que de forma superficial para um estudo jurídico do decreto 7.404/2010 " até mesmo, pelo fato de não ser a proposta....
20/01/2011 - Legislação - Ministra do Meio Ambiente pretende alterar Código Florestal
Para tentar evitar o risco de tragédias urbanas, como as que aconteceram na semana no Rio de Janeiro, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) vai propor mudanças no texto, que está em discussão no Congresso, apresentando pelo deputado Aldo Rebelo que modifica o Código Florestal. As informações são do jornal Folha de São Paulo....
17/01/2011 - Legislação - Mudanças no Código Florestal aumentam os riscos de tragédias naturais
As alterações no Código Florestal Brasileiro, propostas pelo deputado Aldo Rebelo (PCdoB), podem ampliar as ocupações de áreas sujeitas a tragédias em zonas urbanas. O texto em tramitação no Congresso deixa de considerar topos de morros como Áreas de Preservação Permanente (APPs) e libera a construção de habitações em encostas. As informações são...
12/01/2011 - Legislação - Telhado Verde pode ser obrigatório por lei em São Paulo
Segundo a proponente, o aumento da fração de área vegetada em regiões fortemente urbanizadas ampliaria a extensão das superfícies de evaporação e de evapotranspiração....
08/09/2010 - Legislação - Queimadas levam governo a decretar emergência ambiental em 14 estados
O Ministério do Meio Ambiente decretou estado de emergência ambiental em 14 estados e no Distrito Federal (DF) por causa do grande número de focos de queimadas. Estão na lista os estados do Amapá, Amazonas, Ceará, Maranhão, de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Roraima, do Pará, Piauí, Tocantins, da Bahia e de Goiás e Minas Gerais....



Capa |  Pró-Fundação Sabor Natureza  |  Carváo Náo  |  Clima  |  ECOLÓGICO Notícias  |  ECOTV  |  Entrevistas  |  Mobilidade  |  Mundo  |  Opinião  |  País  |  RádioECO  |  Reportagens  |  ViVerdeBambu
Busca em

  
90 Notícias


ECOdicas
 

Oncologia

 

Erva daninha pode curar câncer de pele

 

RádioECO

 

A Solidariedade Toca Aqui...

 

Parceiros

 

Trisãmya Alimentos Naturais e Plantas Medicinais


ECOLÓGICO Notícias
 

Alternativas & Inovações

 

Mobilização da sociedade e apoio internacional podem recuperar o Rio Tubarão

 

Alternativas & Inovações

 

Recuperação das águas, saneamento e matas ciliares, Fundação Biosfera poderá apontar soluções

 

Pesquisa

 

Mortandade no Sinos: análise aponta produtos agroquímicos na água

 

Eventos

 

Abertura da Semana do Meio Ambiente de Tubarão

 

Nascentes

 

Indústria de Fosfatados Catarinense: Cresce número de órgãos contra a IFC

 

Nascentes

 

Rio Fortuna debate a Fosfateira


Entrevistas
 

Energia

 

Publicação coloca em xeque a necessidade de Belo Monte

 

Internacionais

 

Cheias no Rio: OMM sugere maior coordenação com defesa civil


Opinião
 

Urbanismo & Cidades

 

Iluminação do ponte pênsil de Tubarão, qual sua opinião?

 

Legislação

 

Mariana e Anitápois o que há em comum?

 

Legislação

 

Código Florestal: processo de reforma precisa de novos rumos

 

Saúde

 

A pendenga do incinerador de Laguna-SC


Reportagens
 

Alternativas & Inovações

 

Fundação Biosfera propõe apoio internacional na recuperação da Bacia Hidrográfica do Rio Tubarão e Complexo Lagunar

 

Internacionais

 

Após tragédia, Brasil discute falta de preparo para desastres, diz "NYT"


ECOTV
 

Parceiros

 

Sustentabilidade e a sociedade para o desenvolvimeto turisco do sul de Santa Catarina

 

Política

 

Laguna adere a Ação contra a Fosfateira de Anitápolis

 

Nascentes

 

Monitoramento do Rio Tubarão da foz as nascentes

 

Audiovisuais

 

Veja AQUI a ECOT!V!


Pró-Fundação Sabor Natureza
 

Internacionais

 

Vote no Boletim ECOLÓGICO no shortyawards

 

Editorial

 

Histórico do Projeto Fundação Sabor Natureza®


RádioECO
 

Internacionais

 

Após reunião com com Dilma, Banco Mundial anuncia empréstimo ao Rio

 

Audiovisuais

 

RádioECO você grita e tem resposta!