| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Boletim ECOLÓGICO Online
Desde: 02/02/2010      Publicadas: 90      Atualização: 24/02/2016

Capa |  Pró-Fundação Sabor Natureza  |  Carváo Náo  |  Clima  |  ECOLÓGICO Notícias  |  ECOTV  |  Entrevistas  |  Mobilidade  |  Mundo  |  Opinião  |  País  |  RádioECO  |  Reportagens  |  ViVerdeBambu


 País

  13/09/2013
  0 comentário(s)


Coalizão por um Brasil Livre de Usinas Nucleares Articulação Antinuclear Brasileira

Recife, 12 de setembro de 2013

No dia 13 de setembro de 1987 ocorreu na cidade de Goiânia, no Brasil, um grave acidente radiológico, com grande difusão de radioatividade.

NOTA A IMPRENSA


No 26º, aniversário dessa tragédia, 13 de setembro de 2013, 114 organizações da sociedade civil japonesa, 107 organizações brasileiras e 32 Prêmios Nobel Alternativo, solidarizando-se com suas vítimas, assim como com as vítimas dos atuais vazamentos de radioatividade da usina nuclear de Fukushima, divulgarão uma Declaração conjunta, contrária a um eventual acordo nuclear entre o Brasil e o Japão, por considerarem que a opção nuclear para gerar energia elétrica deve ser definitivamente abandonada.
Essa Declaração será entregue simultaneamente no Brasil e no Japão, nesta sexta feira 13 de setembro, juntamente com a lista completa dos seus signatários, aos Governos, Consulados e Embaixadas desses dois países.
No Brasil as entregas se darão nos seguintes locais e horários:
- em Brasília, às 13 horas " Embaixada do Japão, na SES - Avenida das Nações, Q.811, lote 39 e às 14 horas no Palácio do Planalto., às 14,00 horas (da Embaixada seguimos para fazer uma entrega).
- em São Paulo, haverá um ato às 12,30 nas escadarias da Fundação Cásper Libero - TV Gazeta, na Avenida Paulista 900, e a entrega ao Consulado será feita às 13,30, na sua entrada da rua Eugenio de Lima 424.
- em Porto Alegre, às 14 horas, na Av. João Obino, 467 (Petrópolis), Porto Alegre " RS (contato: Eliege Fante, eliege_f@yahoo.com.br)
- em Recife: às 12 horas no Consulado do Japão, à R. Padre Carapuceiro, 733 " 14º andar. Ed. Empresarial Center I, Boa Viagem (contato: HeitorSscalambrini Costa heitorscalambrini@gmail.com)
- em Curitiba, em horário a ser fixado, à Rua Marechal Deodoro 630, 18º andar (Shopping Itália), Curitiba " PR (contato: Zuleica Nycz - zuleica.nycz@gmail.com)
- em Salvador, a Declaração será entregue ao Cônsul Honorário do Japão às 16 horas do dia 12, à rua Campinas de Brotas, 104, Brotas, Salvador (contato: Zoraide Vilas Boas - assmpj@gmail.com)

No Japão, a entrega à Embaixada Brasileira será às 15 horas do dia 13 (Endereço: 2-11-12 Kita Aoyama, Minato-ku, Tokyo) e haverá uma manifestação em frente ao Gabinete do Primeiro Ministro das 16 às 18 horas (contato: INYAKU Tomoya tomo@jca.apc.org).
O texto da Declaração está reproduzido abaixo. A lista de signatários estará disponível no site da Coalizão (www.brasilcontrausinanuclear.com.br), a partir de 6ª. feira dia 13.
Maiores informações escrever a xonuclear@uol.com.br ou a Chico Whitaker (chicowf@uol.com.br).

Declaração
Somos contrários ao acordo de tecnologia nuclear entre o Japão e o Brasil
Os jornais japoneses noticiaram que o governo japonês vai assinar um acordo com o governo brasileiro para preparar o caminho para a exportação de usinas nucleares japonesas para o Brasil.
Passados mais de dois anos do acidente nuclear de Fukushima, sua verdadeira causa permanece desconhecida, o que nos obriga a uma profunda revisão da tecnologia nuclear japonesa. Não é por outra razão que a opinião pública no Japão tem se mostrado contrária não somente à construção de novos reatores, mas também à reativação dos existentes.
As usinas de Fukushima ainda estão liberando radioatividade no meio ambiente e o governo japonês não consegue controlar essas contaminações. Assim, o Japão está causando sérios danos para o mundo.
Como o governo pode apoiar a construção de usinas nucleares fora do Japão em tal situação? Isto só pode ser entendido como uma maneira de dar uma saída para a indústria nuclear japonesa, impedida de construir novas usinas no seu país.
No Brasil, cresce o temor de acidentes em suas usinas nucleares de Angra dos Reis, localizadas entre as duas maiores cidades brasileiras, Rio de Janeiro e São Paulo. Ao mesmo tempo, cresce a pressão para que se passe a usar fontes de energia menos perigosas, para atender às necessidades do país em eletricidade.
Existem outras formas do Japão contribuir para a solução dos problemas de energia do Brasil e do mundo " por exemplo, pela cooperação em torno de energias renováveis.
As organizações da sociedade civil japonesa e brasileira, abaixo assinadas, são contrárias ao acordo anunciado, entre o Brasil e o Japão, em torno da tecnologia nuclear.
13 de setembro de 2013


  Mais notícias da seção Energia no caderno País
18/01/2016 - Energia - Belo Monte poderá ter problemas para escoar parte da energia gerada
A Usina Hidrelétrica Belo Monte, no Rio Xingu (PA), vai acionar as primeiras turbinas nos próximos meses, mas poderá ter problemas para escoar a energia gerada para outras regiões do país. Em um primeiro momento, quando a geração de Belo Monte ainda estiver baixa, a energia será transmitida diretamente para o Sistema Interligado Nacional, pela sub...
01/02/2011 - Energia - Juiz notifica Ibama a explicar licença de Belo Monte
Procurador da República diz que querem fazer a obra sem cumprir precondições do próprio órgão ambiental...



Capa |  Pró-Fundação Sabor Natureza  |  Carváo Náo  |  Clima  |  ECOLÓGICO Notícias  |  ECOTV  |  Entrevistas  |  Mobilidade  |  Mundo  |  Opinião  |  País  |  RádioECO  |  Reportagens  |  ViVerdeBambu
Busca em

  
90 Notícias


ECOdicas
 

Oncologia

 

Erva daninha pode curar câncer de pele

 

RádioECO

 

A Solidariedade Toca Aqui...

 

Parceiros

 

Trisãmya Alimentos Naturais e Plantas Medicinais


ECOLÓGICO Notícias
 

Alternativas & Inovações

 

Mobilização da sociedade e apoio internacional podem recuperar o Rio Tubarão

 

Alternativas & Inovações

 

Recuperação das águas, saneamento e matas ciliares, Fundação Biosfera poderá apontar soluções

 

Pesquisa

 

Mortandade no Sinos: análise aponta produtos agroquímicos na água

 

Eventos

 

Abertura da Semana do Meio Ambiente de Tubarão

 

Nascentes

 

Indústria de Fosfatados Catarinense: Cresce número de órgãos contra a IFC

 

Nascentes

 

Rio Fortuna debate a Fosfateira


Entrevistas
 

Energia

 

Publicação coloca em xeque a necessidade de Belo Monte

 

Internacionais

 

Cheias no Rio: OMM sugere maior coordenação com defesa civil


Opinião
 

Urbanismo & Cidades

 

Iluminação do ponte pênsil de Tubarão, qual sua opinião?

 

Legislação

 

Mariana e Anitápois o que há em comum?

 

Legislação

 

Código Florestal: processo de reforma precisa de novos rumos

 

Saúde

 

A pendenga do incinerador de Laguna-SC


Reportagens
 

Alternativas & Inovações

 

Fundação Biosfera propõe apoio internacional na recuperação da Bacia Hidrográfica do Rio Tubarão e Complexo Lagunar

 

Internacionais

 

Após tragédia, Brasil discute falta de preparo para desastres, diz "NYT"


ECOTV
 

Parceiros

 

Sustentabilidade e a sociedade para o desenvolvimeto turisco do sul de Santa Catarina

 

Política

 

Laguna adere a Ação contra a Fosfateira de Anitápolis

 

Nascentes

 

Monitoramento do Rio Tubarão da foz as nascentes

 

Audiovisuais

 

Veja AQUI a ECOT!V!


Pró-Fundação Sabor Natureza
 

Internacionais

 

Vote no Boletim ECOLÓGICO no shortyawards

 

Editorial

 

Histórico do Projeto Fundação Sabor Natureza®


RádioECO
 

Internacionais

 

Após reunião com com Dilma, Banco Mundial anuncia empréstimo ao Rio

 

Audiovisuais

 

RádioECO você grita e tem resposta!